Barman do Mês - Exposer Leiria 

Fábio André Santos @ Chico Lobo - The Club

Ai que saudades de ir ao Chico Lobo - The Club, beber um cocktail feito pelo nosso Barman do Mês! Para matar um bocadinho a saudade, fiquem com a entrevista que o Fábio André Santos fez para a Exposer Leiria.

 

Fala-nos um pouco sobre o teu “background” como bartender… 

Bem tudo começou em 2013 quando emigrei para Inglaterra mais precisamente Londres. Quando cheguei o meu primeiro trabalho foi como “barback” e foi o meu primeiro contacto com cocktail bar e com toda a indústria de bar. Como barback fui aprendendo as bases desta profissão as diferenças entre tipos de bebidas, ingredientes, como preparar o bar para o serviço e a preparação de frutas. Depois, pouco a pouco fui aprendendo receitas dos clássicos e fui aprimorando técnicas até começar a trabalhar como cocktail bartender, profissão que virou paixão até aos dias de hoje. Como bartender tive o prazer de trabalhar em alguns bares de referência na noite londrina o que faz com que se ganhe um ritmo, pois o volume de trabalho atrás do bar chega a ser alucinante de tao “buzy” que está, até tenho saudades desses tempos confesso .  

 

O Chico Lobo - The Club já se tornou numa das referências em Leiria. O que é que faz desta casa um local de eleição?

Penso que o Chico lobo The Clube como Cocktail bar, Restaurante e Club só por si e por ser um conceito inovador em Leiria, já é uma referência. Na parte dos Cocktails, estamos bastante empenhados ao máximo em nos afirmarmos como cocktail bar. Além de seguirmos os clássicos, também temos liberdade para a criação de Cocktails de autor. Trabalhamos todos os dias para nos tornarmos cada vez mais uma referência para mais e mais clientes.

 

Qual é atualmente a tua bebida de eleição aqui no menu do Chico Lobo-The Club?

Bem eu sou suspeito visto que os provo todos mas, o meu gosto pessoal vai desde margaritas sem sal (não sou fã do sal) ao Burbon Old Fashioned. Contudo a minha sugestão vai sempre para o zombie, por ser normalmente o que a maioria dos clientes pedem. É forte mas doce ao mesmo tempo.

 

Podes falar-nos sobre os efeitos da pandemia na indústria da noite em Leiria? Como é que as empresas estão a lidar com esta nova realidade?

É sem dúvida um assunto muito delicado infelizmente está á vista de todos a insegurança e a impotência face a esta crise é sentida igualmente por todos. Não podemos ser negativos, mas não deixa de ser preocupante. A verdade é que todos nós nos tivemos de adaptar a esta nova realidade.

 

      

Há alguma nova tendência na indústria com a qual estejas entusiasmado? 

Não querendo ser negativo de momento só peço que a tendência seja voltarmos todos ao normal, mas quanto às tendências na indústria de bar em Portugal acho que se está num bom caminho no que toca à cultura do Cocktail.    

 

Qual é a bebida que recomendarias como sendo o cocktail de Inverno perfeito?

Eu por gostar de whiskey talvez o Irish Coffee ou um Hot Toddy, por serem bebidas que se servem quentes e neste caso, o Hot Toddy por ser um óptimo medicamento para as gripes com efeitos já comprovados.   

 

 

Qual é o teu processo de criação de cocktail? Tens sempre algum sabor final já em mente ou vais descobrindo à medida que vais criando?

Tento selecionar ingredientes e ter uma base como por exemplo a Tequila ou o Rum. A partir daí vou explorando e introduzindo licores, xaropes ou sumos. Isto funciona da seguinte maneira: só misturando e experimentando é que se obtém resultados.   

Na tua opinião, achas que a parte criativa dum bartender é algo que se pode ir aprendendo ou será necessário ter-se já um paladar instintivo?

Eu acho que é como na cozinha. Tem de haver bom gosto acima de tudo e não se pode ter medo de inventar no que toca à arte da mixologia. Hoje em dia há muitas técnicas, muitas receitas e ingredientes exóticos e tal como na cozinha, o paladar sim é muito importante mas há que se ter também algum conhecimento técnico     

 

Se um dia viesses a ter o teu próprio bar, qual é o nome que lhe darias? 

9 É quase impossível pensar nisso de momento, não te consigo dar um nome ao certo mas o conceito estaria muito perto do típico “Speakeasy” os famosos bars ilegais nos Estados Unidos dos anos 20 com piano, saxofone e muitos Cocktails servidos em chávenas de chá.

 

Qual é a pessoa mais famosa a quem já serviste uma bebida até ao dia de hoje?

Em Londres tive a sorte de trabalhar num boutique hotel chamado Chiltren Fire, um dos mais requisitado por famosos onde fiz bebidas para celebridades como Jonny Depp, Jay Z, Rihanna entre outros. Mas chega a uma altura já nem ligas, é tanto trabalho que já nem te apercebes quem é que serves

 

Qual é aquela bebida que costumas fazer que põe logo instantaneamente um sorriso na cara dos teus clientes?

Normalmente é o zombie pelo copo em que é servido, pela decoração e por todo o ritual de preparação com fogo. Mas se formos pelo nome do Cocktail, é quase sempre o “porno star” que faz a malta mandar sempre umas boas gargalhadas (risos).

Sugestões do Barman do Mês

Ingredientes: Rum branco, rum gold, rum negro, puré de ananás, puré de maracujá, sumo de lima, absinto, canela

Ingredientes: Aguardente bagaceira velha, muscatel, triplo seco, sumo de limão, xarope de pinho.

Data da publicação deste artigo - 19/03/2021

Entrevista: Exposer Magazine 

Fotografia: Chico Lobo - The Club